A difícil e gratificante tarefa de ser pai, músico, atleta e pu

A difícil e gratificante tarefa de ser pai, músico, atleta e publicitário

 

Cicero Rohr, Diretor de Atendimento da Master Roma Waiteman

RED NEWS: Como começou sua relação com a publicidade? Conta um pouco da sua história. CICERO: Eu nasci em Porto Alegre, mas com dois anos de idade minha família foi pra Florianópolis. Estudei e iniciei minha carreira lá, portanto. Minha formação é em Administração e desde a metade do curso decidi que queria trabalhar na área de mercadologia. Comecei fazendo estágio no marketing do Sebrae-SC, onde eu era ‘cliente’ - tinha relacionamento direto com as agências de propaganda que atendiam a instituição. Concluído o período do estágio, uma dessas agências – a então Mercado Sul – me convidou pra ir trabalhar lá e começar a estruturar uma área de planejamento na agência. Comecei, portanto, no planejamento e com o passar do tempo fui me interessando por ir mais pra rua, ter um contato mais direto com os clientes. Passei a atender alguns clientes e continuei respondendo pelo planejamento de outros. Quando recebi a proposta da Master, naquele momento não sabia se era um planejador que atendia ou um atendimento que planejava. Vim pra cá como executivo de contas, pra trabalhar no atendimento, mas encontrei na Master um espaço perfeito pra atuar de um jeito meio parecido, já que aqui o atendimento se envolvia muito nos processos de planejamento. E aqui estou há mais de 13 anos.

RED NEWS: Você é publicitário, pai, músico, tenista, jogador de futebol e presidente do GPAPR. Como você concilia tudo isso no dia a dia? CICERO: Vamos por partes. Eu não ‘sou’ tenista e jogador de futebol: gosto muito de praticar esportes mas não tanto de só fazer exercícios. Assim, sou muito mais feliz jogando tênis e futebol (e nadando...) do que indo numa academia. Quanto à música, comecei a tocar aos 9 anos de idade e aos 14 já tocava na noite. Sempre fez e acredito que sempre fará parte da minha vida. Longe de ser uma profissão (com 16/17 anos eu achei que talvez pudesse ser...), é algo que eu gosto muito de fazer e que eu tenho certeza que me dá ‘gás’ pra todo o resto – principalmente pro trabalho com publicidade, esse sim meu trabalho de verdade. A presidência do GPAPR é algo com data pra começar e terminar na minha vida. Acho muito importante dedicar uma parte do tempo profissional a questões de âmbito mais coletivo e estar à frente do Grupo tem sido uma experiência bem bacana. Eu sempre procurei apoiar iniciativas como essa por saber o quanto é difícil achar tempo pra se dedicar a esse tipo de coisa e por entender o quanto é importante que algumas pessoas consigam achar esse tempo. Quanto a ser pai, entendo que é a finalidade de tudo. O resto é meio. Tenho certeza absoluta que esse é o meu papel mais importante entre todos os que eu desempenho e o que eu mais me preocupo em desempenhar bem – mesmo sabendo que o trabalho muitas vezes me obriga a estar menos próximo das meninas do que eu gostaria.

RED NEWS: Qual a função dos profissionais de Atendimento e Planejamento dentro de uma agência de propaganda? CICERO: Ótima pergunta. Essas são funções que sempre existiram e que sempre existirão dentro da estrutura de uma agência. Os cargos, os departamentos, a organização dessas funções é que foram mudando ao longo do tempo. O planejamento ganhou muita força e muita importância nos últimos anos. A Master, por exemplo, até não muitos anos atrás, não tinha um departamento de planejamento formalmente estabelecido, mas uma Central de Informações muito forte e estruturada, que supria a diretoria e os profissionais de atendimento na execução da função planejamento. E o trabalho de planejamento da agência era reconhecido como um dos melhores do país, tanto por clientes quanto em processos de concorrência. Mas esse crescimento do planejamento e a estruturação dos departamentos nas agências foram muito bons pro mercado e pro produto final entregue por elas – peças, campanhas, ações, enfim, ideias com mais pertinência e assertividade. Mais compromisso com os resultados, sem nunca perder o brilho criativo, logicamente. Acho que o planejamento tem a ver com isso, com ajudar as marcas a contar melhores histórias, trazendo o consumidor mais pra perto, entendendo o que tá acontecendo no mundo e ajudando a contextualizar o que será comunicado. Tem a ver com ajudar a definir caminhos, com propor novos conteúdos e novos meios, com ajustar o tom de voz da comunicação. O papel do atendimento nas agências também vem passando por uma redefinição importante nos últimos anos. Existe cada vez menos espaço pro profissional que pauta sua atuação apenas pelo relacionamento com os clientes. O gestor da conta deve ser, a cada dia mais, um grande especialista no negócio do cliente pelo qual é responsável. Tanto para ser indispensável e ter autoridade para ser ouvido no cliente (muitas vezes em questões que vão além da publicidade), quanto para ser a principal fonte de informações desse cliente (e da indústria como um todo) dentro da agência, para todos os demais departamentos. O atendimento é o grande integrador de todo o trabalho, dentro da agência e com o cliente, é quem começa e quem termina o trabalho. É o cara que conhece todas as áreas e pessoas, detém todas as informações e que precisa transformar o pensamento estratégico e as ideias da agência em entregas efetivas. E, principalmente, o profissional de atendimento precisa ter a consciência de que é o grande responsável pela geração de negócios para a agência, tanto nos clientes atuais quanto em eventuais novos. Costumo dizer que temos que ser percebidos pelas pessoas dos outros departamentos da agência como responsáveis por ajudar a pagar o salário delas.

RED NEWS: Como e quando surgiu o GPAPR e com qual objetivo? Quais são os planos do GPA pra 2014? O que já está acontecendo e o que está previsto para os próximos meses? CICERO: O GPAPR surgiu em 2009 mas foi ‘oficializado’ em 2011 – na verdade, ele se estabeleceu formalmente (com CNPJ, alvará, etc) só no ano passado. A galera que começou o grupo tem um grande mérito por partir do zero, de uma ideia, e começar a fazer isso acontecer. Sempre acompanhei de perto, participei de vários eventos, por entender a importância desse tipo de organização, como já mencionei. A diretoria atual, da qual eu faço parte, assumiu em maio do ano passado – estamos completando um ano, portanto – e nesse período acho que conseguimos dar uma “incendiada” no grupo. O GPA existe basicamente pra ajudar a formar melhores profissionais de planejamento e atendimento para o mercado, além de, logicamente, contribuir para a valorização dessas funções. Por isso, nossa atuação está mais focada na formação (cursos, palestras, workshops, debates) do que em outros possíveis campos de atuação para o grupo, como ações de relacionamento ou premiações. Em relação a 2014: - Continuaremos com os eventos mensais – os “Mais Mercado” – com palestras e discussões sobre temas relevantes e nem sempre relacionadas especificamente às áreas de atendimento e planejamento (esse ano já falamos, entre outras coisas, de mídias sociais e de marketing político). - Um projeto importante para esse ano é o Censo Profissional, que iniciamos no final do ano passado e cujos resultados foram apresentados no mês de abril – foi um marco, um verdadeiro norteador para a sequência da nossa atuação. - O GPA Universitário tá acontecendo – o cliente é a Dudalina e os trabalhos serão apresentados até o mês de junho. - Continuamos desenvolvendo parcerias com as instituições de educação (como a REDHOOK) além de outras entidades como o Grupo de Mídia e o Clube de Criação – estamos inclusive fazendo um evento juntos, um workshop de Storytelling. - Estamos nos aproximando também dos Grupos de Atendimento e de Planejamento nacionais, tentando trazer cursos e eventos, bem como oferecer vantagens para os nossos sócios nos eventos deles. Ainda esse mês deve acontecer aqui em Curitiba um evento com a participação do Grupo de Atendimento – a confirmar. - Nosso principal evento anual – o ‘Grande Encontro’ – acontecerá novamente em outubro. Estamos analisando diversas possibilidades de palestrantes, mas certamente só tomaremos qualquer decisão após Cannes – aprendemos isso no passado, quando rolou o fenômeno Dove (Real Beauty Sketches) e conseguimos trazer o Fernando Machado de Londres pra cá. Mas certamente, será mais uma vez um evento imperdível.

RED NEWS: Presidir instituições como o GPA é um trabalho voluntário que exige muita dedicação e jogo de cintura. Como tem sido sua experiência e qual o maior desafio de gerir a instituição? CICERO: Sim, exige muita dedicação mesmo, muito mais do que eu pensei que exigisse, inclusive. Mas ao mesmo tempo, é também muito recompensador. A primeira coisa muito importante pra dar conta disso foi a definição do time. Acho que acertamos a mão na hora de decidir quem faria parte dessa diretoria – são ao todo 12 pessoas muito comprometidas e atuantes, todas com grande capacidade de realização. A Carla Alzamora, da Heads (vice-presidente) é efetivamente minha ‘dupla’. Em períodos de pico acho que falo mais com o Rodolfo Vencato, da OpusMúltipa, e com a Lidi Hupfer, Agência Valente, do que com a minha mulher. A Carol Reine (Mitza), a Mari Mikosz (JWT), o Stella (OC Promo), a Chris Machado (Universidade Positivo), o Renato  Buzzo (CCZ), o Daniel Coelho (Unimed), o Lubiazi (Getz), o Paulo Meister, da Hey, (que vem lá de Guarapuava pras reuniões e pros eventos), enfim, todo mundo. É uma galera muito ‘ponta firme’. Acho que essa é a principal razão pra conseguirmos fazer tanta coisa bacana em tão pouco tempo – menos de um ano de trabalho. Como disse, acho importante dedicarmos uma parte do nosso tempo profissional (pelo menos durante um certo período) a questões coletivas e essa equipe acho que entende e concorda com isso. Outra coisa bem legal que aconteceu foi a receptividade do nosso trabalho pelo mercado. Além da galera de atendimento e planejamento, profissionais de outras áreas nas agências (criação, mídia, produção, etc) têm participado ativamente das atividades do grupo. Agências de outras disciplinas (promo, marketing direto, internet, design) também têm sido bem presentes, assim como executivos de clientes, de veículos e de fornecedores. Acho que rolava uma certa carência do mercado em relação à uma atuação mais efetiva das nossas áreas, uma presença maior do planejamento e do atendimento no mercado de maneira estruturada. Mais um ponto importante: sempre que precisamos de algum apoio ou patrocínio, foi impressionante como as pessoas e empresas se mostraram dispostas a investir junto com a gente. No Grande Encontro do ano passado, por exemplo, no momento em que o Fernando Machado topou vir pra cá, arrumamos um ‘problema bom de ter’: trazer um cara dessa envergadura de Londres pra Curitiba. O que num primeiro momento nos gerou uma certa insegurança, rapidamente se transformou em alegria (e alívio...) ao perceber o quanto empresas de diversas áreas do trade de comunicação – uma agência (Heads), uma gráfica (Posigraf), um grupo de comunicação (GRPCom), uma empresa de digital OOH (Elemídia) e uma produtora (Deiró) – compraram o projeto e vieram junto com a gente pra fazer o evento acontecer. O grande desafio é continuar fazendo coisas novas e legais. Acho que subimos o ‘sarrafo’ e agora não temos mais como recuar. As pessoas têm uma grande expectativa em relação aos eventos, à programação do GPA e continuar fazendo coisas bacanas que atendam (e superem) essas expectativas é algo bastante desafiador. Ganhamos o GP de Destaque do Ano no Paraná, no Prêmio Colunistas no ano passado – ok, mas o que vamos fazer nesse ano que seja ainda melhor?

RED NEWS: Como funciona o processo de associação ao GPAPR, quais são os benefícios dos associados e porque vale a pena participar? CICERO: O processo de se associar é muito simples: é só pagar a anuidade (R$ 80) e você já faz parte do Grupo! Lá no nosso facebook tem um link pro Pagseguro, é muito rápido e prático. E, claro, ser um sócio do GPAPR tem muitas vantagens. Em primeiro lugar, você integra formalmente um grupo de profissionais das principais agências (e clientes) do Paraná. Com isso, tem acesso gratuito a todos os eventos do GPA – Mais Mercado (mensal), Grande Encontro (anual), além de outros esporádicos como workshops e palestras específicas. Pode ainda participar de concursos do grupo (GPA Universitário, ingressos para eventos, etc) e tem grandes descontos em cursos, palestras e eventos promovidos por nossos parceiros (REDHOOK, Centro Europeu, Grande Escola, Aldeia Coworking, entre outros). Aliás, muitas vezes o desconto em um curso de uma escola é maior do que o próprio valor da anuidade.  Em eventos pontuais que apoiamos – como o Share e o Curitiba Social Media, por exemplo – sócios GPA também têm descontos.

RED NEWS: Como as pessoas podem entrar em contato com o Grupo e onde podem ver a programação de eventos? CICERO: Nossos canais de contato são o facebook (fb.com/gpaparana) e o e-mail (gpaparana@gmail.com). No facebook estão todas as informações sobre a programação de eventos, conteúdos específicos (artigos bacanas, nosso censo profissional, vagas em agências, etc), orientações para quem quiser se associar, entre outras. Os sócios e outras pessoas que estão no nosso mailing também recebem a programação de eventos e outras informações por e-mail. E, claro, meu e-mail direto também está sempre disponível pro que for necessário – cicero.rohr@master.com.br. Obrigado!

voltar para Blog

show tsN fsN fwB center bsd b03s|tsN fwB bds uppercase b01n left|fwR tsN hide center|bnull||image-wrap|news|fsN fwR normalcase tsN fwB b01 bsd|b01 c05 bsd|news login fwR normalcase|tsN normalcase fwR|normalcase fwR|content-inner||