“E todo o trabalho é vazio, a não ser que haja amor.”

“E todo o trabalho é vazio, a não ser que haja amor.”

Suellen Mylla | Casa da Bruxa

 

“E todo o trabalho é vazio, a não ser que haja amor.”  Khalil Gibran – O Profeta

Nossos desejos devem funcionar como uma espécie de ímã. Atuei em negócios de família desde os 7 anos e lembro da emoção da primeira venda feita aos 12 em uma loja de Cosméticos de minha mãe. Maior que a alegria da venda realizada foi minha preocupação nos dias seguintes com a satisfação daquele Senhora com o shampoo que eu havia recomendado. Acredito que o meu pavor era que ela voltasse e minha indicação acabasse resultando em algum castigo em casa. Mas não, ainda quando eu errava, nunca fui reprimida, minha mãe incentivava e explicava que cada loja era uma espécie de confessionário. Era impossível prever o que aconteceria no dia seguinte. Então, o melhor caminho era observar e agir com dedicação. Com o passar dos anos eu me distanciei algumas vezes da atividade que eu mais admirava: o Comércio. A escolha equivocada de uma faculdade, de parceiros de trabalho, falta de tempo e questões pessoais acabaram concentrando minha dedicação em outros universos. Porém, ainda quando tudo parece conspirar para afastá-lo de seu desejo, acredito que algum mecanismo misterioso não permite que ele te abandone e em algum momento você terá a oportunidade pela qual esperou, ainda que inconscientemente. A intenção era materializar um sonho, baseado numa grande paixão por doces. O nome “Casa da Bruxa”, que foi meu ponto de partida, ganhei do publicitário Claudio Freire, que compreendeu a essência do projeto que eu pretendia desenvolver.

Crescer em casa de Comerciantes é uma faculdade a parte, principalmente quando você compreende a dinâmica da troca que existe na atividade comercial. A lei é simples e bastante dura: se a troca não for feita com amor e justiça o resultado será avareza ou fome. Eis a dinâmica do Comércio, em que vender por vender é apenas trabalhar com as mãos vazias. Como resultado o cliente também estará partindo com as mãos vazias, descumprindo assim a primordial finalidade do Comércio.

Diante da oportunidade de abrir um negócio e com consciência sobre a fatal lei do Comércio, passamos a compreender que um grande produto, empresa ou até mesmo pessoa encontra-se nos detalhes. Tudo que é medíocre é esquecido. Um trabalho vazio é invisível ou com sorte terá um curto prazo de validade. Então se a ideia fosse criar uma loja de doces, inspirada nas grandes candy stores espalhadas pelo mundo, seria apenas uma pretensão vazia. O projeto nunca foi comercializar doces. A intenção, desde o nascimento da Casa da Bruxa, foi oferecer aos visitantes doces com magia, para tanto construir uma loja seria pouco. Como solução decidimos construir uma Casa para um Bruxa, onde crianças e adultos podem buscar doces com magia e outros mimos.

Durante o desenvolvimento do projeto uma loja e uma Bruxa ganharam vida. O ambiente lúdico da Bruxinha unido ao ambiente comercial da loja nos permitiu conectar o trabalho ao nosso verdadeiro propósito. Percebemos que a beleza não está somente na aparência, mas sim na forma como o produto é percebido pelo visitante. Absolutamente tudo influencia na percepção do produto, mas os detalhes são o fator decisivo para o sucesso.

E quando nasce a Casa de uma Bruxa naturalmente surgem opiniões alheias que questionam o seu ponto de vista. O momento político, o tamanho do investimento no universo mágico da loja, a definição do mix de produtos - em sua grande maioria importados - foram alguns dos itens criticados no início e desenrolar do negócio. Todavia, o barulho das opiniões alheias não devem nos desviar do nosso propósito. É indispensável coragem para seguir a nossa intuição, não permitindo que por segurança a alma do negócio seja deturpada ou abandonada. Monitorar e contornar os obstáculos deve ser a tarefa diária do empreendedor, mas concentrar toda a sua energia neles será apenas um equivocado desvio de foco.

Por fim, com o negócio nasce o empreendedor. Talvez ele até acreditasse já estar ali por suas experiências anteriores ou graduações. Todavia, cada projeto revela uma faceta nova do empreendedor e define uma batalha diária sobre a necessidade de dominar as próprias virtudes e também as limitações como líder. Com o negócio ainda deve nascer um desejo inesgotável de aprender coisas novas. Acreditar que sabemos tudo não é ingenuidade, mas sim ignorância.

---------------------------------------------------------------------------
Suellen Mylla é proprietária da Candy Store - Casa da Bruxa. Formada em Direito pela Faculdade de Direito de Curitiba - Unicuritiba e com pós graduação em Direito Empresarial e Gestão de Negócios pela FAE Centro Universitário.

voltar para Blog

show tsN fsN fwB center bsd b03s|tsN fwB bds uppercase b01n left|fwR tsN hide center|bnull||image-wrap|news|fsN fwR normalcase tsN fwB b01 bsd|b01 c05 bsd|news login fwR normalcase|tsN normalcase fwR|normalcase fwR|content-inner||