Nós somos os taxistas

Nós somos os taxistas

Tiago Vidal Dutra | Redator na Vivas Comunicação

tiago dutra, redhook, redhookschool,  

Nós somos os taxistas.

Nós, os publicitários. Nós somos os taxistas. E aquela menina famosa no Instagram, no Snapchat, aquele moleque que tem um vlog no Youtube, eles são o Uber.

Eles simplificaram o processo de propaganda e souberam se conectar ao público de uma maneira que nós demoramos para entender. Hoje nós remamos contra a maré, tentando a qualquer custo alcançá-los. Mas a maior parte das ações criadas em agências carecem da espontaneidade e verdade que eles conseguem transmitir.

O que aconteceu?

As redes sociais inauguraram uma nova era – a era da verdade. Parece engraçado, se pensarmos que tudo que é mostrado é selecionado com o objetivo de construir uma persona que seja perfeita aos olhos de quem vê. E ainda assim, cria-se uma credibilidade e conexão com o público difícil de ser alcançada pelo uso das nossas velhas técnicas – famosos exibindo um sorrisão, testemunhais encomendados, textos dramáticos que não chegam nem perto da emoção transmitida por um vídeo de cachorro sendo resgatado da enchente por uma boa alma.

Quando nós perdemos a empatia, ficamos para trás.

Nós estamos presos a um formato que, por envolver muito dinheiro, nos impede muitas vezes de arriscar. É quase uma obrigação formal. Como se o nosso profissionalismo e experiência fosse atestado pelo uso de técnicas que estes meninos não dominam. Matamos boas ideias por serem caras, engavetamos projetos. Enquanto isso, há um exército de garotos com uma webcam na mão gerando muito resultado para os clientes que os procuram, muitas vezes por simplesmente conseguirem executar o que estão pensando.

Na era da verdade, importa mais um discurso verdadeiro, mesmo que produzido de forma simples. Uma linda produção, cara e demorada, não serve para muita coisa se não tocar as pessoas ou, pior, não sair de dentro da agência.

Mais do que nunca, nós precisamos entender o que as pessoas querem ouvir. Quem elas são. Usar a linguagem delas. Recursos para isso não faltam. Uma simples busca pelo nome do cliente no Twitter fornece mais conteúdo que dezenas de slides de um Power Point.

Os meninos da internet, os influentes, eles têm muito a nos ensinar. É hora de aprender esta lição e modernizar as técnicas que nós já conhecemos. Explorar as qualidades e vantagens de uma comunicação profissional, feita por toda uma equipe, porém adaptada aos novos tempos.

Ou para nós, assim como aos taxistas, só restará protestar e gritar enquanto afundamos no passado.

---------------------------------------------------------------------------

Tiago Vidal Dutra é redator na Vivas Comunicação. Formado em Publicidade e Propaganda pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), atua há 15 anos como redator publicitário em agências do Paraná e Santa Catarina dos mais diversos segmentos – propaganda, promoção, design, marketing direto, conteúdo, internet. Possui prêmios e indicações no Festival do Anuário do CCPR, Prêmio Colunistas, Prêmio ABEMD, Prêmio Catarinense de Criação e Profissionais do Ano da Rede Globo. Também escreve a coluna "Comida pra quê?" na Revista Tutano - publicação do chef curitibano Beto Madalosso voltada para a gastronomia, letras de música agredindo a sociedade e roteiros de curtas-metragens.

voltar para Blog

show tsN fsN fwB center bsd b03s|tsN fwB bds uppercase b01n left|fwR tsN hide center|bnull||image-wrap|news|fsN fwR normalcase tsN fwB b01 bsd|b01 c05 bsd|news login fwR normalcase|tsN normalcase fwR|normalcase fwR|content-inner||