O que fazer em Cannes?

O que fazer em Cannes?

by Beto Vivas | Presidente na Vivas Comunicação

cannes, festival, publicidade, advertising festival, redhook

Nunca fui um Cannes addicted. Fui muitas vezes, mas não bato ponto todo ano. Mesmo assim me sinto confortável para deixar umas dicas e sugestões para iniciantes.

Mas vou me permitir falar não do festival em si, nem das palestras fantásticas que você – sim - precisa assistir. Também não vou discorrer sobre como a gente volta transformado e animado para fazer melhor, as possibilidades de network e por aí vai. Isso você já sabe, muito já foi escrito e tem profissionais mais assíduos do que eu que serão melhores guias.

Vou falar sobre outro tipo de referência, muitas vezes esquecida: vida. Aproveite que ela está lá, na própria cidade, ao redor e um pouco mais além. Todas as vezes que fui para Cannes, aproveitei para rodar pela região. Recomendo fazer o mesmo. Alguns dias antes ou depois. Sugiro até que seja antes, para descomprimir e aproveitar o festival com uma visão um pouco mais ampla e aberta, que é sempre o efeito colateral de toda e qualquer viagem. Vai com fé e sem culpa. Explore a região, dê escapadas para cidades vizinhas. Você vai ver paisagens, comidas, hábitos, trejeitos, costumes, galerias de arte, pequenos museus, bares, baladas, praias. Isso em um raio de poucos quilômetros apenas.

cannes festival, advertising festiva, publicidade, criatividade, beto vivas, redhook

Caso esteja indo por conta da agência, negocie com o seu diretor, peça para tirar, pelo menos, uma semana de férias antes ou depois. Caso ele seja inteligente – e deve ser, porque já lhe deu essa oportunidade – vai não só aprovar como incentivar.

Conseguindo este tempo, aproveite também a cidade de chegada e fique uma semana por lá. Cada vez que for, vá com escala em uma cidade diferente. Uma vez via Paris, outra via Madrid ou Roma, para citar apenas os hubs aéreos de grandes capitais mais próximas, com voos diretos do Brasil e conexão para Cannes. Juntas estas três cidades tem o maior acervo de arte do mundo. Visite os museus. Conheça arte de verdade. Vá até o Prado, dê de cara com a fase negra do Goya e me diga depois se acha o seu anúncio, de fato, impactante.

cannes, criatividade, cannes festival, criativos, comunicação, redhook

A primeira vez que fui em Cannes, comecei já exercitando o que digo aqui, no jantar de gala de abertura. Tinha isso na época. Ao invés de sentar na mesa de uns brasileiros conhecidos, sentei a esmo em uma mesa que tinha apenas três pessoas. Na mesa, um senhor mais velho – cinquentão como eu hoje - e duas meninas de uns vinte e poucos, como eu na época. Logo descobri que eles também tinham acabado de se conhecer e era a primeira vez em Cannes de todos.  Éramosestranhos naquele ninho. Ele um empresário italiano da área de mídia.  Elas, da Islândia. Acho que as duas, uma redatora e uma diretora de arte, eram a delegação inteira do país.  Conversamos, comemos, bebemos. Todos tinham curiosidade em saber mais sobre o Brasil e nunca tinham ouvido falar de Curitiba. Confesso que também desconhecia a tal da Reykjavík. Ele era de Roma, cidade que, anos mais tarde, conheci e me apaixonei. Papo vai, papo vem, acabou o jantar. Os brasileiros continuaram nas suas mesas com brasileiros, os americanos com americanos, os franceses com franceses. O meu recente amigo então, começando a se entediar, para não negar sua origem romana -  de quem leva a arte do dolce far niente no sangue -  nos convidou para terminar a noite bebendo champagne no bar do hotel onde estava hospedado. Mas sempre muito elegante, sem nenhum tipo de assédio velado a elas. Assim foi durante toda a noite. Fomos caminhando até lá. Era um hotel chiquérrimo, com um bar cool e elegante. Bebemos por umas duas horas. No final, ele nos agradeceu o prazer da nossa companhia, pagou a conta e não deixou as meninas abrirem a bolsa e nem eu a carteira. Fez questão de pagar tudo. Para meu alívio, depois das duas Grand Damme que ele havia pedido.  Voltamos caminhando pela orla.

cannes, advertising festival, publicidade, criatividade, comunicação

A cada viagem, novas histórias para contar, uma esticada, uma pequena loucura, um descobrimento. E sempre uma semana pelo menos, em uma grande cidade europeia. E o seu storytelling qual vai ser? Viva o seu não apenas nas intenções, depois lembre das pessoas, figuras, personagens, papos, conversas, museus. Tudo forma um grande acervo mental de experiências e sensações, matéria-prima que depois transformamos em diálogos, roteiros, imagens ou, no mínimo, boas histórias para contar até para quem não é publicitário.

Mas foi a publicidade, como minha profissão e única fonte de renda desde os dezoito anos de idade, que me permitiu todas essas experiências. A partir de Cannes – mas não só –  pisei em todos os continentes desse mundo. De Paris a Bangkok. De Madrid a Casablanca. De Nova Iorque a Nova Delhi. De Londres a Dempasar. De Praga a Buenos Aires. De Roma a Havana. Virou um vício. Com mais grana menos grana. De mala ou mochila. De terno ou bermuda. Em hotel, pousada ou albergue. E hoje também airbnb. Thanks ads. Mas para a publicidade me dar essas milhas, sempre precisei trabalhar muito e me manter competitivo, como criador e empresário, dando resultado para os clientes. Caso contrário, o avião pode até voar, mas a casa cai.

Por isso, #ficaadica: vá para Cannes e foque: assista os filmes, palestras, cases, e vire um verdadeiro rato de festival. O mercado é cada dia mais competitivo e você não vai ganhar bem se não for bom. Mas depois desfoque um pouco. Viver é mais importante. Com o meu sobrenome, nem poderia pensar diferente.

 

---------------------------------------------------------------------------

beto vivas, vivas comunicação, publicidade, criatividade, cannes, redhookBeto Vivas é redator e diretor de criação. Fez carreira em pequenas, médias e grandes agências, como JWT, FCB e Propeg e é sócio fundador da Vivas Comunicação, da Remix Promo e da Contenido.



 



 


Tags: cannes, cannes festival, criação publicitária, criatividade, publicidade

voltar para Blog

show tsN fsN fwB center bsd b03s|tsN fwB bds uppercase b01n left|fwR tsN hide center|bnull||image-wrap|news|fsN fwR normalcase tsN fwB b01 bsd|b01 c05 bsd|news login fwR normalcase|tsN normalcase fwR|normalcase fwR|content-inner||