Os desafios do diretor de arte

Os desafios do diretor de arte

Com David Keller

 

David Keller, diretor de arte daMaster Roma Waiteman Além de ser um cara talentosíssimo, outras aracterísticas marcantes do David são o carinho, dedicação e comprometimento com qualquer trabalho que ele se proponha a fazer. Por essa e outras razões, ele é uma daquelas muito querida, que todo mundo gosta de trabalhar junto. Se você não conhecia, comece lendo isso: David iniciou a carreira em 1996 como arte-finalista. Em 1999 foi selecionado no "dia do estagiário" da Leo Burnett em São Paulo, por Zé Henrique Borghi. Logo depois, foi chamado por Renato Cavalher para fazer parte da equipe da Master, onde foi assistente do Fabio Miraglia por um ano e depois Diretor de Arte. Saiu em 2010 para assumir o cargo de Head of Art na CCZ / WOW! ao lado de Claudio Freire. Atualmente é diretor de arte na Master Roma Waiteman ao lado de Victor Afonso, Flavio Waiteman e outros criativos talentosos. David traz a experiência de trabalhar com grandes clientes locais e nacionais, e prêmios no New York Festival, London Festival, CCSP, Profissionais do Ano, e um Leão de Prata em Cannes. RED NEWS: O que atraiu você para a publicidade? DAVID:Descobri a publicidade por acaso. Na época não era uma profissão muito falada. Principalmente em Prudentópolis, de onde vim. Cheguei a Curitiba com intuito de cursar engenharia, e era fascinado por computadores. Como não passei no vestibular, fui procurar trabalho pra esperar o cursinho e, como só sabia desenhar, comecei numa gráfica. Em um ano caí numa agência como arte-finalista, e no mesmo dia decidi que queria ser diretor de arte. Era um mundo que nunca tinha imaginado que existia. Um tipo de trabalho que me dava a cada dia um desafio diferente. Tinha 19 anos. RED NEWS: O que é necessário para ser um diretor de arte, quais as características básicas de um bom profissional, aquele que se destaca? DAVID: Basicamente um Diretor de Arte precisa saber se comunicar visualmente. Isso é o cerne, a viga mestra. Mas a comunicação é um aprendizado sem fim, porque a própria comunicação entre nós muda, evolui. Então primeiro precisa perder a ideia de que um dia você vai se formar diretor de arte e depois é só trabalhar. A atualização precisa ser constante. O jeito de conseguir isso acho que varia com cada um, e acaba construindo a personalidade do profissional. Existem diretores de arte que têm mais habilidade com ilustração, outros com fotografia. Alguns criam pouco e ilustram muito, e vice-versa. Acho que você precisa procurar a melhor forma que funciona pra você aprender. Se é ver filmes, ler, fazer cursos, ou outra coisa. Porque não há tempo a perder. RED NEWS: Qual campanha, anúncio ou case que você fez ou participou da criação, que te marcou e por quê? Já ganhei prêmios em vários lugares, inclusive Leão em Cannes, mas não me considero um profissional de sucesso absoluto. O que eu busco e me orgulha mesmo é mudar as coisas pra sempre, marcar a história. Como por exemplo a campanha antitabagista que culminou na lei que proibiu a propaganda de cigarros. A gente vivia num mundo onde a TV era infestada com propaganda mentirosa, feita pra encantar adolescentes, e que causava um sofrimento sem tamanho a muitas famílias, afetava a sociedade de uma maneira que todo mundo fumava em qualquer lugar, perto de crianças, bebês, e achava normal. A campanha não está na minha pasta, e nem ganhou prêmio algum. Mas se eu falar pro porteiro que fiz um trabalho que ajudou a proibir a propaganda de cigarros no Brasil, ele vai me respeitar muito mais que se eu falar que ganhei um prêmio em Cannes. RED NEWS: Qual o profissional com quem você mais aprendeu? DAVID: Não tive um específico. Acredito que isso acontecia na época do DaVinci, que tinha seus pupilos. Hoje a gente tem trabalha com muitas pessoas diferentes durante a vida, e tem acesso instantâneo ao que qualquer um está fazendo. Dá pra aprender com muita gente. RED NEWS: Quais são as suas referências profissionais?DAVID: Gosto muito da postura do Alex Bogusky, porque leva a criatividade além da propaganda.

RED NEWS: E tem sites, livros que você indicaria para quem quer se informar?
DAVID: Sites de propaganda, para se manter atualizado na profissão: Clube de Criação de São Paulo, Meio e Mensagem, AdCritic, Gizmodo, Adweek. Mas curto mais procurar informações fora do mundo da propaganda, como o TED e o The Creators Project. Nos livros busco entender como chegamos até aqui, então na maioria são de história da arte.RED NEWS: Quais são os pontos positivos e negativos da profissão? DAVID: De positivo eu vejo uma profissão cheia de possibilidades de realização pessoal,e a maior parte depende só de você. De negativo não vejo nada. RED NEWS: Você vai coordenar o curso de Criação da REDHOOK, o qual desenhou depois de conversar com muita gente e baseado em sua experiência. Na sua opinião, o que diferencia esse curso dos demais?
DAVID: Eu imaginei um curso forte o bastante pra formar profissionais de verdade, que vão ser felizes com o que fazem e vão fazer o mercado feliz, ou pra fazer desistir logo da profissão.
Na primeira etapa o curso vai ensinar a base da profissão, mostrar o início de tudo e caminhos de como e onde aprender e estar em constante atualização.  E a segunda parte vai construir uma postura profissional necessária para o aluno alcançar o sucesso na profissão.
No fim, espero que o aluno saia com um portfolio que diga quem ele é, e tenha seu nome falado dentro das agências. 
O curso não é fácil. Vai exigir muita dedicação e esforço e humildade, e entregar autoconfiança e orgulho. Exatamente como é a nossa profissão.
O curso de criação da REDHOOK, que será coordenado pelo David, já está com inscrições abertas. Infos pelo email contato@redhookschool.com ou 41 3524 9702.

voltar para Blog

show tsN fsN fwB center bsd b03s|tsN fwB bds uppercase b01n left|fwR tsN hide center|bnull||image-wrap|news|fsN fwR normalcase tsN fwB b01 bsd|b01 c05 bsd|news login fwR normalcase|tsN normalcase fwR|normalcase fwR|content-inner||