Publicitês

Publicitês 

Bruno Seixas | Coordenador de Projetos Especiais do Grupo NZN

 

Já ouviu falar de juridiquês? É um jargão utilizado pejorativamente para criticar os verbetes utilizados por magistrados, advogados e toda a sorte de elementos participantes do direito. Ou seja, é uma linguagem restrita a um clube. Ao mesmo tempo afasta a população, fazendo com que poucos consigam entender os difíceis termos da lei, o que eles representam e que tudo pareça altamente assustador.

Tem algo ainda mais importante nisso. Você sente que PRECISA de um advogado e para isso o juridiquês é infalível. Só que o direito não é a única categoria a utilizar destes artifícios. Temos o economês, o mediquês, o marketês e o publicitês. Quem nunca viu "branding" ser utilizado como a nova solução para renovação da identidade visual ou agências on/off/onoff, above, below the line, integrated, 360º, 180º e tantos outros termos, sejam eles usados pra posicionamento da agência ou como a mais recente moda do verão que irá salvar todos os clientes dos seus parcos resultados anteriores.

Da mesma maneira que os operadores de direito perceberam que esse artifício atrapalha a categoria, a classe publicitária acaba prestando um desserviço aos seus clientes que percebem que os termos da moda escondem a necessidade de estudos mais aprofundados e que contratar a terminologia do momento não fará com que tenha os melhores resultados. No máximo algumas agências conseguirão emplacar uma verba para aquele momento, gerando uma nova onda de clientes que engrossarão o coro contra a efetividade das agências e os resultados obtidos quando "gastaram" dinheiro com comunicação.

Reproduzo aqui um trecho do manifesto da campanha de tradução do juridiquês, lançada em 2005, que diz "(...) a reeducação lingüística nos tribunais e nas faculdades de Direito, com o uso de uma linguagem mais simples, direta e objetiva, está entre os grandes desafios para que o Poder Judiciário fique mais próximo dos cidadãos."

Se traduzirmos o publicitês para o português simples e direto, teremos uma integração melhor entre clientes, agências e consumidores. Quando todos entendem o que está sendo dito, todos ganham.

 

---------------------------------------------------------------------------

Bruno Seixas tem 10 anos de experiência no mercado publicitário, passou pela criação em agência de propaganda e estúdio de design, e pelo departamento de marketing e branding em clientes. Sua atual função é criar, desenvolver, apresentar e executar projetos web que vão muito além de banners de internet, permitindo que as marcas e agências gerem engajamento real e relevante, focados em branded content. O Grupo NZN tem a décima maior audiência da internet do Brasil, atrás de gigantes como Google, Facebook, Terra, Globo, entre outros. Em seu portfolio tem sites como o Baixaki, Tecmundo, Baixaki Jogos, Tudo Gostoso e o Mega Curioso.

voltar para Blog

show tsN fsN fwB center bsd b03s|tsN fwB bds uppercase b01n left|fwR tsN hide center|bnull||image-wrap|news|fsN fwR normalcase tsN fwB b01 bsd|b01 c05 bsd|news login fwR normalcase|tsN normalcase fwR|normalcase fwR|content-inner||