UAU

Uau.

Victor Afonso | Director Criativo da FCB Lisboa

 

Falta de referência é algo que eu não posso me queixar morando em Lisboa. Alguns dos maiores e melhores museus do mundo estão a menos de três horas de avião. Mas nem sempre foi assim. A primeira vez que eu pisei num grande museu europeu foi em 2008, no D’Orsay. Era o meu ano de Young Lion, com direito a passar por Paris antes de Cannes.

“Uau.” 

Foi a minha reação ao dar de cara com um dos autorretratos do Van Gogh. Eu tinha 26 anos de idade. 

“Uau.” 

Foi o que o meu filho, Dudu, falou ao entrar na Capela Sistina no colo da Débora e ver a obra-prima do Michelangelo Buonarroti no mês passado. Ele tem 3 anos.

“Uau.”

É o que eu penso toda vez que o Dudu se interessa por alguma coisa de arte. No ano passado, ele foi com a gente ao Prado, em Madrid. Ele queria ver o quadro “Las Meninas”, do Diego Velazquez, que está na capa de um livro que a gente tem em casa. Neste ano, além da Capela Sistina, em Roma, e da Galleria Uffizi, em Florença, ele também foi no Rijksmuseum e no Van Gogh, em Amsterdam. Eu levei perto de 30 anos para conhecer o que ele já viu com três.

“Uau.”

 No Museu Van Gogh, o quadro que ele queria ver era “O Quarto”. Tentamos mostrar flores. Autorretratos. Ele não estava nem aí. Depois de rodar o museu todo (e com um carrinho de bebê, rodar é a melhor expressão), perguntei a um dos seguranças em qual andar do museu encontraria o bendito quadro. “Em Chicago”, ele respondeu.

“Ferrou.”

Quando o seu filho passou duas horas num museu atrás de um determinado quadro, “ele está em Chicago” não é uma resposta aceitável. Foi aí que tive uma ideia.

“Uau.”

Foi a reação do meu filho ao ver uma reprodução do “Quarto” do Van Gogh na lojinha do museu. O que me ensinou que não adianta só ter referência, o que importa é saber como usar tudo o que você viu e aprendeu, seja em três, seja em 30 anos, para ter ideias.

 

---------------------------------------------------------------------------

Victor Afonso é "director criativo" da FCB Lisboa. No Brasil, foi estagiário na Leo Burnett, redator na Africa e diretor de criação na Master durante 6 anos.

 

 

voltar para Blog

show tsN fsN fwB center bsd b03s|tsN fwB bds uppercase b01n left|fwR tsN hide center|bnull||image-wrap|news|fsN fwR normalcase tsN fwB b01 bsd|b01 c05 bsd|news login fwR normalcase|tsN normalcase fwR|normalcase fwR|content-inner||